Faça você mesmo

A revolução industrial (1760 – 1870) consolidou a economia capitalista no mundo. Os donos dos meios de produção (senhores industriais) passaram a fabricar produtos em série, o que suplantou a fabricação artesanal e o espírito criativo característico do ser humano.

Se por um lado a revolução industrial proporcionou o progresso material, o crescimento das cidades, facilidades, conforto (você não precisa fazer nada, é só comprar pronto), etc., por outro lado distanciou as pessoas das experiências oferecidas por um sistema de vida mais primitivo e natural.
Hoje a sociedade globalizada reclama oportunidades para o ser humano exercer sua condição. Pessoas não são autômatos fabricados para receberem ‘verdades prontas’ e aceitarem a ditadura da moda. Cresce o número dos que pensam, dos que criticam, dos que querem fazer valer para si a sua própria vontade.

O texto a seguir, apresentado em 1993 pela aluna Sabrina Gomes (14), participante da oficina literária ‘Corpoema’ realizada no Gama/DF, exemplifica bem esta nova ordem mundial:
 
Feito para mim
 
A era do desperdício está chegando ao fim. O mundo está mudando. Você está mudando. Milhões de pessoas estão fazendo suas próprias coisas em casa e estão se divertindo muito com isso.

‘Feito para mim’ surge nesta hora exata para unir todas estas pessoas, toda esta gente criativa.

‘Feito para mim’ é uma solução para quem quer aproveitar melhor as horas livres; para quem se recusa a receber tudo pronto; para quem sabe economizar usando a imaginação; para quem está sempre em busca da renovação; para quem não espera a moda chegar: faz a própria moda.

Com ‘Feito para mim’ você vai descobrir o que sua cabeça é capaz de inventar, o que suas mãos são capazes de fazer (e elas podem fazer muito mais do que você pensa). Aceite o desafio: ingresse na era ‘feito para mim’. Comece a viver nosso tempo.
 
Materiais de construção
 
Esta tendência planetária pressiona indústria e comércio a encontrarem novas soluções para atenderem clientes cada vez mais críticos e participativos. O segmento de materiais de construção, inteiramente voltado para a habitação humana, se reorganiza a fim de servir aos desejos mais particulares dos que investem imaginação e esforço físico na realização do sonho da casa própria.

Em 2006 a empresa Castelo Forte Materiais de Construção completa 15 anos de existência. Tem praticamente a mesma idade de Samambaia e Recanto das Emas, cidades do Distrito Federal onde tem suas lojas. É uma jovem empresa atenta aos novos tempos. Juntamente com seus colaboradores e fornecedores, renova-se a cada dia para, mais do que apenas vender, interagir com seus clientes.

Para que você mesmo faça sua casa do jeito que desejar, a Castelo Forte dispõem de mais de 10 mil itens de materiais básicos (areia, brita, tijolo, cimento, ferragens, esquadrias, elétricos, hidráulicos,...), acabamento (cerâmicas, louças, metais, tintas...), ferramentas (martelos, chaves de fenda, alicates, formões, serrotes, furadeiras e serras elétricas...) adequadas às diversas tarefas e utilidades para o lar (fruteiras, escorredor de louça, tábua de passar roupa, lixeiras...)



    Voltar